NEWSLETTER RBE / N.º 3

Novas colecções e novas formas de acesso à informação na Biblioteca Escolar

 

Manuela Barreto Nunes

Directora da Biblioteca da
Universidade Portucalense

 

 

Na sociedade contemporânea todas as bibliotecas são híbridas, isto é, constituídas por espaços, colecções e serviços simultaneamente reais e virtuais. Na realidade, muito rapidamente a Internet tem vindo a transformar-se na fonte de informação preferida pelos alunos das escolas, crianças e jovens nascidos já num mundo onde a autonomia, a rapidez e a comodidade do acesso tendem a substituir a fiabilidade e a autoridade que não ainda há muito tempo atrás determinavam as qualidades dos documentos definidos como fontes de informação para apoio ao processo de ensino e aprendizagem.

Nesse sentido, uma das novas tarefas que incumbem às bibliotecas escolares é o fornecimento à comunidade educativa, e muito concretamente aos alunos dos diferentes níveis de ensino, de serviços bibliotecários em linha que, entre outras potencialidades, promovam o acesso a documentos electrónicos e recursos de Internet de qualidade.

O papel das bibliotecas escolares enquanto mediadoras do acesso à informação electrónica em linha torna-se assim fulcral: falamos da ordenação da caótica, fluida, desconexa cadeia de informação disponível na Internet, e da necessidade de identificar e seleccionar recursos, organizando-os e apresentando-os de forma a torná-los acessíveis e úteis, quer à realização de pesquisas autónomas e trabalhos de casa, quer ao aprofundamento de conhecimentos, de acordo com as necessidades e capacidades dos alunos.

O tema da organização da informação deveria significar algo de muito simples para todos os que exercem funções dentro de uma biblioteca, já que as actividades fundadoras do trabalho bibliotecário são precisamente a identificação, selecção, tratamento técnico e difusão de livros e outros documentos; recorde-se que estas tarefas foram exercidas inicialmente sobre suportes impressos, escritos ou gravados, a que se foram acrescentando documentos visuais, sonoros, audiovisuais, sempre acompanhando a evolução das tecnologias de registo e suporte da informação. Existem no entanto diferenças significativas entre qualquer um destes suportes - e mesmo contando que o livro sempre se manteve como o recurso de informação nobre e preferencial no acervo de uma biblioteca - e os recursos de informação digital: é que

[Acesso ao sítio da RBE]

N1|N2

[ Página anterior ][ Página inicial ]